Google+ Seguidores

quarta-feira, outubro 3

Tudo pela moral e bons costumes

À medida que o dia da eleição se aproxima, os ânimos começam a ficar exaltados.
Preconceitos, crimes, mentiras e falcatruas agora tem mais que uma motivação para serem praticados. Tudo em nome da "moral e dos bons costumes".
Eu que já andava chateado com o nível da campanha eleitoral que se pratica em Lins, fiquei ainda mais indignado com o que vi em minha caixa do correio na manhã de hoje.
PS.: não estou defendendo o candidato citado na referida correspondência. Zelo pela moral, ética e bons costumes.
"Quem não tiver pecado que atire a primeira pedra".
Num momento em que o mundo caminha rumo a redução dos preconceitos, relacionar a cor de pele, raça, nacionalidade ou opção sexual à capacidade e competência de alguém é o pior dos crimes.
O desespero e a ânsia pelo poder tem transformado as pessoas.
"A cidade das escolas", como é conhecida a nossa Lins, supostamente deveria ter uma sociedade com melhor discernimento, consequentemente, postulantes a cargos políticos engajados aos verdadeiros conceitos da moral e dos bons costumes. Não é o que se vê.
Ainda se ouve pessoas assumindo a troca do voto por um churrasco, uma caixa de cerveja, um par de chuteiras ou outros mimos que nada favorecem o processo político.
Minha residência se localiza num ponto estratégico para comícios e eu pude ouvir vários deles.
Propostas? Ah, deixa pra lá. O legal é criticar o oponente. O importante é vencer o pleito a qualquer custo, inclusive pisoteando a moral e os bons costumes.
Pessoas que deveriam ser referência aos jovens estão se perdendo em suas manifestações e influenciando na má formação do caráter e da dignidade humana, reforçando o já depreciado estereótipo relacionado aos políticos.
Vale tudo? Parece que sim. Tudo o que servir para denegrir a imagem do outro.
Mas vale lembrar que somos nós os responsáveis pelas pessoas que serão colocadas no poder.
Tenhamos bom senso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário