Google+ Seguidores

quarta-feira, dezembro 5

Melhora a acessabilidade ao ensino superior

Todas as escolas brasileiras, públicas e particulares, são obrigadas, por lei, a fazer modificações em sua arquitetura para atender alunos com necessidades especiais.

Sinalização de entrada e circulação, portas, banheiros, carteiras, bebedouros, salas de aula, biblioteca, secretaria, entre outros setores, são passíveis de adaptação para melhor atender a esse público.


Uma informação importante é que as instituições de ensino superior do país estão se movimentando em busca de possibilitar acesso para portadores de necessidades especiais.

De acordo com o MEC, em texto publicado na revista Ensino Superior nº 170, de Novembro/Dezembro/2012, o número de matrículas de pessoas com deficiência aumentou 933,6%, ou seja, de 2.173 para 20.287, no período de 2000 a 2010. Desses, 6.884 em escolas públicas e 13.403 em escolas particulares.

Outro dado importante é o crescimento do número de instituições superiores que atendem a alunos com alguma deficiência. De 1.180 para 2.378, no mesmo período.

Há sempre um "porém": de todas as IES contabilizadas, 430 ainda não contam com estrutura adequada para atender a esses estudantes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário