Google+ Seguidores

terça-feira, outubro 13

Previsões concretizadas

Conforme previsão de quem atua na área educacional, bastou apenas um ano de vigência da Lei do Estágio, do Ministério do Trabalho, para que se percebesse que mais uma vez o governo trocou os pés pelas mãos. A idéia inicial que era a de garantir os "direitos" dos estagiários, como se esperava produziu resultados opostos. Desde que entrou em vigor, o número de vagas para estagiários caiu 20%, segundo a Associação Brasileira de Estágios. A ganância do governo fez aumentar os encargos sociais para quem contrata estagiários. Isso provocou uma certa resistência das empresas para se adaptar às novas regras. Enquanto países desenvolvidos flexibilizaram a legislação para desonerar as contratações, o Brasil caminhou em direção oposta. Manda quem pode, obedece quem tem juízo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário