Google+ Seguidores

quarta-feira, dezembro 7

Sertanejos depressivos

O sertanejo universitário tem conquistado cada vez mais ouvintes e transformando cantores comuns em ídolos nacionais. Por outro lado, duplas consagradas como Zezé di Camargo e Luciano, Bruno e Marrone, Edson e Hudson e Rick e Renner vem enfrentando problemas na carreira. Sem o glamour de antes, caem no ­álcool e na depressão e acabam se separando ou internados.
Em 21 de novembro o cantor Renner, separado de seu parceiro desde o início do ano, foi internado numa clínica de reabilitação com sintomas de síndrome do pânico. Rick diz não ter mais volta.
Marrone foi acusado de derrubar um helicóptero em São José do Rio Preto, deixando sem parte da perna esquerda o piloto, e com traumatismo craniano o seu primo. O trauma de voar de avião o tirou dos palcos por 80 dias e gerou boatos de que estava se separando de Bruno. Marrone desmentiu.
Edson e Hudson creditaram ao álcool a separação da dupla. Em setembro ­reataram a parceria.
O que chamou mais atenção foi Luciano anunciando, no palco, que estava se separando do irmão Zezé. Logo depois, no hotel, ingeriu calmantes com uísque e foi parar na UTI. Voltou atrás e retomou a carreira com o parceiro.
Segundo psicólogos, artistas vivem de aplauso. Sem isso, caem num vazio e acabam no álcool ou usando anti-depressivos.
Fonte: IstoÉ Independente.
O problema deve estar nas calças apertadas que eles usam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário