Google+ Seguidores

segunda-feira, junho 27

Exagero da Veja

A Veja, edição que estará nas bancas a partir da próxima quarta feira, exagerou um bocado ao tentar comparar Neymar com Pelé. Guardadas as devidas proporções, a diferença fundamental entre um e outro está na genialidade do Rei.
Sem desconsiderar que Neymar é um craque acima da média dos jogadores mundiais, falta muito para que ele se aproxime do que foi Edson Arantes. Diria até que ainda falta muito para que ele se aproxime do futebol do polêmico Maradona.
Imagine Pelé com o preparo físico dos atletas de hoje, jogando ao lado de Neymar. Não há dúvida de que seria uma dupla imarcável. Porém, caberia a Neymar o papel de um Pepe ou, quem sabe, Coutinho. Um mero figurante.
Outro baita exagero da matéria é dizer que o jovem santista tem a mesma importância que o pré-sal para o Brasil. O que a sociedade ganha com um e com outro?
Faltou bom senso e sobrou sensacionalismo ao autor do texto.

Um comentário:

  1. cada cortina no seu tempo ...

    mas a veja acertou quando equiparou a importância dele com o pré-sal, pois a sociedade NUNCA vai ganhar nada com nenhum deles...

    noel sim vai trazer presente a todos...

    ResponderExcluir